Engenharia Agronômica

Engenharia Agronômica

A partir de R$ 1.290,00
veja outras opções

Apresentação

O curso de Bacharelado Engenharia Agronômica na FAP teve início com a elaboração do projeto pedagógico no ano de 2017. Após sua elaboração foi solicitada a visita do MEC para autorização do curso, no qual recebeu CONCEITO FINAL 4.

A autorização do curso foi publicada no Diário Oficial da União no dia 12/06/2019 pela portaria MEC N° 268, DE 11/06/2019.

O curso é estruturado numa sólida base técnica e pedagógica. Os conteúdos estão alinhados às Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em engenharia e são trabalhados de forma interdisciplinar e contextualizados, permitindo uma perfeita articulação entre teoria e prática. A FAP disponibiliza aulas práticas aos sábados para complementar a teoria, disciplinas optativas e visitas técnicas a fim de complementar a formação.

A FAP ainda disponibiliza aos discentes de Engenharia Agronômica uma área de produção agrícola para cultivos diversos, laboratórios equipados, salas de aula, laboratório de informática e biblioteca setorial de agrárias. Possui parceria com o horto de Apucarana, institutos de pesquisa e extensão, cooperativas, empresas, centros de extensão e produtores agrícolas com capacitação técnica, que alocam os alunos nas atividades reais do profissional de agronomia. O curso possui ainda professores experientes e capacitados.

O curso de Engenharia Agronômica terá como prazo mínimo de integralização do curso dez (10) semestres e máximo de dezesseis (16). Para a obtenção do grau, o acadêmico deverá concluir todas as disciplinas obrigatórias (3400 horas), o estágio curricular obrigatório (300 horas), e, as atividades acadêmicas complementares (200 horas). Totalizando sua carga horária total de 3900 horas. São ofertadas 80 vagas anuais, das quais 40 vagas no período matutino e 40 vagas no período noturno.

O sistema acadêmico adotado pelo curso conta com disciplinas semestrais obrigatórias, projetos de integralização profissional e atividades acadêmicas complementares, correspondentes à participação do aluno em monitorias, projetos de pesquisa e extensão, cursos de extensão, eventos, estágios voluntários e outros. Além das disciplinas curriculares obrigatórias e estágios supervisionados de formação, serão sugeridas e ofertadas aos estudantes atividades acadêmicas complementares, assim como atividades de pesquisa e extensão. O curso se fundamenta em quatro eixos principais durante seus dez semestres letivos: Conteúdos Básicos. Conteúdos profissionalizantes. Conteúdos profissionalizantes específicos. Atividades e trabalhos de síntese e integração de conhecimentos.

Ambientes

O aluno terá na FAP a oportunidade de conciliar a teoria com a prática através de laboratórios e campos experimentais. Toda a equipe está capacitada a transmitir novas tecnologias, tendo em vista a capacitação permanente dos alunos.

Laboratórios de ensino:
Biologia Celular e Molecular
Anatomia e Fisiologia Vegetal
Morfossistemática Vegetal
Ciências do Solo: Morfologia e Gênese
Microbiologia Geral e Agrícola
Zoologia Agrícola
Ciências do Solo: Fertilidade do Solo e Nutrição Mineral de Plantas
Desenho Técnico
Projetos Agronômicos

Salas:
Ante-Câmara
Depósitos de Sais e Reagentes
Laminário Técnico
Preparação e Meios

Campos Experimentais:
Fazendas experimentais conveniadas
Parceria com Horto Municipal de Apucarana, cooperativas, empresas, centros de extensão, institutos de pesquisa e extensão, produtores agrícolas.

Biblioteca setorial de agrárias:
Acervo bibliográfico atualizado
Bibliotecas virtuais Minha Biblioteca e Biblioteca Universitária Virtual 3.0

 

Área de atuação

O profissional formado pela FAP poderá desenvolver suas atividades privativas garantidas em Lei nº 5.194, de 24 dez 1966 nos seguintes campos de atuação:
a) desempenho de cargos, funções e comissões em entidades estatais, paraestatais, autárquicas e de economia mista e privada;
b) planejamento ou projeto, em geral, de regiões, zonas, cidades, obras, estruturas, transportes, explorações de recursos naturais e desenvolvimento da produção industrial e agropecuária;
c) estudos, projetos, análises, avaliações, vistorias, perícias, pareceres e divulgação técnica;
d) ensino, pesquisa, experimentação e ensaios;
e) fiscalização de obras e serviços técnicos;
f) direção de obras e serviços técnicos;
g) execução de obras e serviços técnicos;
h) produção técnica especializada, industrial ou agropecuária.

 

Conselho

Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Paraná
https://www.crea-pr.org.br/ws/

Contato

Coordenadora:
Profª. Doutora Ana Paula do Amaral Mônaco Foganholi
E-mail: anapaula.foganholi@fap.com.br

 

Corpo Docente

Coordenadora do Curso
Profª. Dra. Ana Paula do Amaral Mônaco Foganholi
E-mail: anapaula.foganholi@fap.com.br

Profª. Dra. Alexandra Scherer
E-mail: alexandra.scherer@fap.com.br

Profª. Msc. Ana Paula Guimaraães
E-mail: ana.rh@fap.com.br

Profª. Esp. Camila Mello Pereira
E-mail: camila.pereira@fap.com.br

Profª. Msc. Camila Vieira da Silva
E-mail: camila.vieira@fap.com.br

Profª. Msc. Camilla Samira de Simoni Bolonhezi
E-mail: camilla.samira@fap.com.br

Prof. Esp. Cassiano Luiz Foganholi
E-mail: cassiano.foganholi@fap.com.br

Prof. Msc. Diogo Fernando Saturno
E-mail: diogo.saturno@fap.com.br

Prof. Dr. Eduardo Augusto Ruas
E-mail: eduardo.ruas@fap.com.br

Prof. Msc. Eduardo Lemes Monteiro
E-mail: eduardo.monteiro@fap.com.br

Prof. Dr. Lisandro Rogério Modesto
E-mail: lisandro.modesto@fap.com.br

Prof. Msc. Miderson Andrei de Souza Santana
E-mail: miderson.andrei@fap.com.br

Profª. Msc. Vera Lucia Delmonico Vilela
E-mail: vera.delmonico@fap.com.br

 

Linhas de pesquisa

Fisiologia Vegetal;
Sociologia Rural;
Construções Rurais;
Mecanização Agrícola;
Zootecnia e Fitotecnia;
Fitossanidade;
Solos, Manejo e Conservação do Solo e da Água,
Nutrição de Plantas e Adubação;
Tecnologia de Produção, Controle de Qualidade e Pós-Colheita de Produtos Agropecuários.

Links úteis e sites recomendados

Conselho Federal de Engenharia e Agronomia
http://www.confea.org.br/

Conselho Regional Engenharia Arquitetura e Agronomia
https://www.crea-pr.org.br/ws/

Plataforma Lattes
http://lattes.cnpq.br/

IAPAR Instituto Agronômico do Paraná
http://www.iapar.br/

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
https://www.embrapa.br/

Instituto Ambiental do Paraná
http://www.iap.pr.gov.br/

Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural
http://www.emater.pr.gov.br/

Prefeitura Municipal de Apucarana
http://www.apucarana.pr.gov.br/site/

Objetivos do curso

O curso de Engenharia Agronômica da FAP propõe-se à formação de profissionais que busquem ampliar e aplicar seus conhecimentos, estudando e desenvolvendo ações voltadas a um mercado com características fortemente competitivas, sempre compromissados com princípios políticos, filosóficos, científicos e éticos, estabelecendo relações entre ciência, tecnologia e sociedade.

Objetivo Geral
O objetivo do Curso de Engenharia Agronômica da FAP é formar profissionais com sólido conhecimento técnico-cientifico e responsabilidade social e ambiental, capazes de atuar de forma crítica e criativa na identificação e resolução de problemas, considerando os diversos fatores que compõem os sistemas de produção, transformação e comercialização, de forma a torná-los produtivos e ambientalmente sustentáveis.

Objetivos Específicos
O Curso de Engenharia Agronômica da FAP se propõe a:
- Proporcionar aos profissionais a compreensão de princípios fundamentais para desenvolver e utilizar fatores racionais e adequados para a produção vegetal, de forma integrada e em consonância com a sustentabilidade;
- Desenvolver a compreensão das relações existentes entre pragas e doenças com seus hospedeiros e o meio ambiente, visando o manejo econômico e ambientalmente aceitável;
- Formar profissionais aptos a desenvolver a atividade zootécnica, de forma integrada com as demais atividades do meio rural, diminuindo os impactos ambientais e atentos ao bem estar animal;
- Introduzir o profissional de agronomia na implantação, produção e manejo de espécies florestais, nativas e exóticas, bem como o estabelecimento de viveiros florestais;
- Fornecer o conhecimento necessário para o aproveitamento adequado e o desenvolvimento de tecnologias para o beneficiamento, transformação e conservação da matéria-prima animal e vegetal, buscando evitar desperdícios, aumentar a qualidade e agregar valor aos produtos agrícolas;
- Formar profissionais aptos para planejar, executar e coordenar projetos na área de engenharia rural, com ênfase na Geodésia, topografia, sensoriamento remoto e geoprocessamento, buscando atender a legislação pertinente;
- Possibilitar a compreensão necessária do sistema solo, para avaliar e propor procedimentos e meios para seu uso adequado;
- Fornecer o conhecimento para fiscalizar, orientar e periciar os processos de produção, beneficiamento e conservação de produtos agropecuários de acordo com a legislação vigente;
- Formar profissionais com habilidade de gestão e empreendedorismo de sistemas de produção e controle de qualidade, assim como assessorar o setor empresarial no ramo do agronegócio;
- Capacitar o profissional para planejar e desenvolver atividades de gestão ambiental dos recursos renováveis e não renováveis;
- Formar profissionais com visão global e humanista, com compreensão da realidade social, econômica, técnica, cultural e política da sociedade, promovendo o desenvolvimento social e a qualidade de vida no meio rural e urbano;
- Proporcionar o desenvolvimento de uma atitude ética e responsável, nas relações profissionais e pessoais do graduado, com a natureza e com a sociedade.
- Atuar no âmbito da agricultura familiar buscando a sustentabilidade, com ênfase no enfoque agroecológico e na proteção ambiental;
- Promover o espírito científico e inovador dos profissionais, possibilitando o desenvolvimento de técnicas mais apropriadas à produção e transformação dos produtos agropecuários;
- Desenvolver o espírito extensionista, capaz de alterar as realidades rurais e urbanas, regionais e nacionais; Formar um profissional que contribua na construção de um modelo de desenvolvimento sustentável.
- Criar métodos que envolvam o desenvolvimento de técnicas para permitir a inovação social, associando o conhecimento adquirido com as reais necessidades da comunidade da região.

 

Colegiado

Dra. Ana Paula do Amaral Mônaco Foganholi
Msc. Ana Paula Guimarães
Msc. Camilla Samira de S. Bolonhezi
Dr. Eduardo Augusto Ruas
Dr. Lisandro Rogério Modesto

Núcleo Docente Estruturante 

Dra. Ana Paula do Amaral Mônaco Foganholi
Msc. Ana Paula Guimarães
Msc. Camilla Samira de S. Bolonhezi
Dr. Eduardo Augusto Ruas
Dr. Lisandro Rogério Modesto

Perfil do Egresso

O Engenheiro Agrônomo atua, de forma generalista, no manejo sustentável dos recursos naturais, visando à produção agropecuária. Em sua atividade, deverá desenvolver projetos de produção, transformação, conservação e comercialização de produtos agropecuários; organizar e gerenciar o espaço rural; promover a conservação da qualidade do solo, da água e do ar. Além disso, controlar a sanidade e a qualidade dos produtos agropecuários; desenvolver novas variedades de produtos; aperfeiçoar tecnologias produtivas e atuar em políticas setoriais. Coordenar e supervisionar equipes de trabalho; realizar pesquisa científica e tecnológica e estudos de viabilidade técnico-econômica; executar e fiscalizar obras e serviços técnicos; efetuar vistorias, perícias e avaliações, emitindo laudos e pareceres. Em sua atuação, considera a ética, a segurança e os impactos socioambientais. Com um perfil baseado na solidez dos conhecimentos científicos e na capacidade crítica, o formando deverá estar apto a compreender e traduzir as necessidades de indivíduos, grupos sociais e comunidade, com relação aos problemas tecnológicos, socioeconômicos, gerenciais e organizativos, bem como utilizar racionalmente os recursos disponíveis, além de conservar o equilíbrio do ambiente. Assim, o trabalho de agrônomo, pauta-se em princípios éticos que referenciam as ações e os limites do profissional. Por seu turno, a fundamentação ética é normatizada pelo código e ética da categoria, cujo cumprimento é objeto de fiscalização do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (CREA) em sintonia com o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA).

CADASTRO

Faça o seu cadastro e receba nossas novidades!